InterracialSexo Gay

Dando o rabo pro cracudo comer

Sempre senti desejo sexual, fantasia ou fetiche, por cracudos, pra quem não sabe, cracudo é uma palavra bastante usada, uma gíria na verdade, que é bastante usada no Rio de Janeiro pra se referir aos usuários de crack. Não sei, acho eles animalescos, parecem zumbis, bonecos encantados magicamente e isso me fascina. Tem um cracudo que a muito tempo eu o admiro, apesar de ser usuário ele até que tem um belo corpo, nem faz academia mas é forte, talvez porque viva na rua e pegue no pesado já que vive de catar ferro velho e pra carregar aquela carroça precisa ser forte, ele é um negro mestiço, alto, muito gostoso. Abordei ele quando ele tava loucão, devia estar sentindo falta de usar a droga, não pensei duas vezes, disse que daria o dinheiro pra ele comprar desde que fossemos até minha casa e trepassemos, sei que corri um risco muito grande mas o tesão é tão grande que a gente faz loucuras. Ele topou sem pestanejar e fomos até minha casa, lá eu dei um belo banho nele pra deixa-lo bem limpinho e trepamos gostoso, uma das melhores fodas da minha vida, me comeu tão gostoso, parecia que fazia anos que não trepava tamanha a sede que ele tava em meter em mim. Seu pau não ficou mole em nenhum segundo, acho que ele já comeu outros caras por ai em troca de dinheiro ou droga, mas enfim, depois dessa transa marcamos mais vezes sempre na condição de eu dar dinheiro pra ele, a foda é boa e por isso não me importo em pagar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo